Logo Artis CO cinza

Insights

Confira nossos últimos insights, artigos e o que vem rolando no Mundo Artis!

Cérebro representando Insights da Artis Digital

DNA Corporativo

A identidade é como um DNA. Segundo o dicionário Aurélio, um conjunto de características próprias e exclusivas de uma pessoa. Numa empresa não é diferente; um conjunto de atributos que criam uma diferenciação.
Não existe outra igual. É o famoso, porém pouco explorado, DNA Corporativo. O que podemos pensar com isso?

Não dá para MODIFICAR um DNA, a não ser, claro, com manipulações genéticas. Enfim, sabem o que quero dizer.
Assim como qualquer pessoa, a identidade tem seus lados bons e ruins. Não existe uma identidade perfeita.
E precisamos aprender a lidar com isso e saber como iremos comunicar isso. E identidade visual? “Tá incluso?”

“O nome, a marca gráfica, o ambiente, o atendimento, a missão, a visão, a propaganda, por exemplo, são apenas manifestações físicas da sua identidade e, ao mesmo tempo, nada garante que elas sejam fiéis à verdade.” Lígia Fascone em “DNA Empresarial”.
A identidade visual traduz a identidade corporativa, com aspectos cenográficos e com o objetivo de despertar sensações.

A marca é o lado bom do nosso DNA que iremos mostrar – e não tem nada de errado nisso. Ela irá encantar e seduzir.
O que quero dizer com tudo isso? Marca não é a identidade corporativa. É um atributo, é como queremos transparecer. Estamos numa busca implacável em alcançar todas as ideias características que “o mercado quer”. Sabemos que o cliente deve sempre estar no centro, mas o que falo aqui não é em questão de criar um produto. Digo em relação a querer aparentar o que não é, porque o mercado quer. É desgastante, leva tempo e (muito) dinheiro. Já pensou nisso?

Existem, por exemplo, questões sustentáveis que são questões de consciência, então a implementação disso e exigência, deve ser um compromisso da sua empresa com o meio ambiente e não com o mercado. Aí sim, o mercado valoriza. O ponto aqui é vestir máscaras e mais máscaras, como “preciso ser inovadora”, “preciso ser moderno”, porque “o mercado quer”, não vai ser duradouro.

Que tal um outro caminho? Tá tudo bem ser conservador. Se torne algo que o mercado queira.
Seja atraente com os seus pontos fortes, e estrategicamente faça bom proveito.

Copyright © 2021 Artis Digital - Todos os direitos reservados

Design por Artis
Desenvolvido por Ramific - Estratégias Digitais

Contato

Área do Cliente